Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog da Osa

Não sou Curiosa (muito), Ambiciosa, e muito menos Invejosa. Mas por outro lado sou Ansiosa, Medrosa ( embora eu costuma dizer, medricas), Gulosa (q.b.), Ruidosa (MUITO), enfim, e ainda há quem me ache Fabulosa ou Maravilhosa :)

Blog da Osa

Não sou Curiosa (muito), Ambiciosa, e muito menos Invejosa. Mas por outro lado sou Ansiosa, Medrosa ( embora eu costuma dizer, medricas), Gulosa (q.b.), Ruidosa (MUITO), enfim, e ainda há quem me ache Fabulosa ou Maravilhosa :)

Mitos e "lengalengas" da Maternidade, Parte III

deixar_filho_voar.jpg

 

Daqui fala a Osa, mas qual delas... 

 

Quando me propus a escrever sobre este último ano, decidi colocar tudo a nu, desde temas mais superficiais, aos mais delicados e íntimos.

 

Por isso neste terceiro dia, vou falar sobre um tema em que "falhei", mas que sempre pensei em não falhar!

Daquelas coisas que se costuma dizer:

"...Cuspimos para o ar e depois nos cai na boca..."

Pois, o tema de hoje é sobre Sair sem os filhos.

 

Eu tenho muitos amigos que já são pais.

Pais de primeira e até já de segunda viagem.

Ou seja, já são muito mais avançados do que eu nestas andanças de maternidade/paternidade.

E quando surgia um simples jantar de amigos com uma possibilidade para dançar depois, eu "ERA" daquelas amigas chatas que insistia com os tais que já eram pais, para não irem já para casa, que aproveitassem para se divertirem.

Mas eles queriam era ir para casa, ter com as suas crias.

Eu tinha aquele discurso típico de "...oh esqueçam isso venham se divertir um pouco porque as crianças estão bem entregues..."

Que por acaso estavam muito bem entregues (no miminho dos avós), isso nunca esteve em causa.

Mas eu na altura não percebia, não era isso que os preocupava, apenas queriam ir para junto dos seus amores pequeninos.

Eu estava "cega" por uma coisa que se chama: "ingenuidade maternal".

Dizia com toda a certeza e à boca cheia, que quando eu fosse mãe, iria deixar NA BOA os meus filhos com os avós.

Ai ai ai ...

Ainda estou a sentir tudo a cair-me em cima.

Pessoas da minha vida que eu chateei tanto, podem-me crucificar.

Eu fui/sou Horrível.

Eu neste ultimo ano, só saí uma vez sem ela, para jantar com as amigas (e foi só apenas jantar) e deixei-a com o Pai dela.

Não sei o que dizer, mas é algo que me é impossível de explicar.

O facto de ainda a amamentar também não ajuda muito, é verdade, mas não é razão suficiente.

A verdade é que também não sinto muito a falta.

É a mais pura das verdades.

Mas também sei que o casal precisa de espaço e tempo só para os dois, eu sei disso.

Por isso já tenho planos para breve e só a dois...vamos lá ver como o coração aguenta!!!

 

Lição nº3

É mais fácil falar do que fazer!

 

 

P.S - Faltam 3 dias e 3 temas.

P.S - Imagem retirada da net.

Os Avós

 

 

FB_IMG_1469568706505.jpg

 

 

Daqui fala a Osa, mas qual delas...

 

Hoje é o dia dos Avós. 

Feliz de quem ainda os tem!

De quem pode ir dar aquele beijinho especial e um abracinho quentinho.

Eu não me incluo nesse grupo, infelizmente.

 

Avós já só conheci os maternos (o belo casal da foto).

 

Recordações da Avó Luisa são poucas, pois partilhei com ela alguns anos mas ainda era muito pequena...

Lembro-me de ela adormecer depois de almoço, sentada à mesa.

E lembro-me que ela era doce!

Também me lembro de quando partiu...

 

Já o meu Avô João viveu comigo bastante tempo!

Não era a pessoa mais carinhosa do mundo, mas era Muito Boa Pessoa.

Também com tantos netos, era dificil mostrar afecto.

Do que mais me lembro dele é a sua risada, que embora fosse rara, era muito boa!

Era sincera!

Aliás até ía às lágrimas, por vezes.

Meu Deus, quase que a oiço agora.

 

São duas estrelinhas a olhar por nós 

 

Agora a palavra Avós também mudou um pouco de figura para mim, pois agora os meus Pais são Avós.

 

Felizmente a minha Princesa tem os quatro com ela!

Espero que possam partilhar muitos e bons momentos.

Quero mesmo que eles façam parte da vida dela.

 

Avós, mimem mas não estraguem...( brincadeirinha)!!!!